domingo, 3 de agosto de 2014

Pensamentos Cegos


Da escuridão da minha existência
meus dedos correm pelo teu rosto
buscando enxergar esta essência
que me tira a sensação de desgosto.

É este toque que me traz esperanças
de ver as luzes que um dia inventei
nas sombras de falsas lembranças,
nos olhos que criam sua própria lei.

E quando a pele eriçada tremer
em um suspiro de total entrega
somente meus lábios irão ver
o rosto que a mim não renega.

Um sol nunca visto nos queimará
sem dor, sem qualquer sofrimento.
E esta chama será o nosso lar
mesmo que seja por um momento.

Pintura de Alberto Pancorbo

2 comentários:

  1. Belíssimo! Parabéns, meu amigo! Grande Artista! Grande Poeta!

    ResponderExcluir

Translate